LIDERANÇA E INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

que-e-lideranca

O que é liderança? Nascemos líderes, ou podemos nos tornar líderes? Bom essas são perguntas que são feitas constantemente nos locais onde falo sobre liderança e a resposta é sempre a mesma, “DEPENDE”.

Digo isso porque ouço com muita frequência que sim é possível formar um líder, temos várias escolas que se intitulam escolas de líderes, mas essa questão é um pouco delicada, ser líder é muito mais do que saber lidar com pessoas e entende-las, se isso fosse verdade não teríamos uma quantidade enorme de problemas com lideranças nas empresas. No Brasil esse problema é tão grave que já ultrapassou as empresas e já chegou até na política, um local que por definição deveríamos ter lideres natos, “só que não” como diz alguns alunos meus.

lider2

Deixando tudo isso de lado vou me ater à questão da liderança em sua essência e vou me aprofundar um pouco mais, explorando a questão do líder e inteligência emocional.

O líder na essência é aquele que busca através de seus atos e palavras deixar bem claro em qual direção se está indo e porque ir nessa direção de forma que as pessoas que o sigam sejam capazes de ir até o fim com ele sem abandoná-lo.

lider-1

A liderança com inteligência emocional é incontestável, eu diria aqui que a oração de São Francisco de Assis, define o líder com inteligência emocional:

Senhor, fazei-me um instrumento de vossa paz

Onde houver ódio, que eu leve o amor

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão

Onde houver discórdia, que eu leve a união

Onde houver dúvida, que eu leve a fé

Onde houver erro, que eu leve a verdade

Onde houver desespero, que eu leve a esperança

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria

E onde houver trevas, que eu leve a luz

Onde há dúvida, que eu leve a fé

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria

Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz

Ó mestre, que eu não busque tanto

Ser consolado, mas consolar

Ser compreendido, mas compreender

Ser amado, mas amar

Porque é dando que se recebe

É esquecendo que se encontra

E é perdoando que se encontra o perdão

E é morrendo que se ressuscita para a Vida Eterna…

dinamica-para-reflexao

Peço que as pessoas que desejam ou almejam ser lideres melhores, reflitam sobre essa oração, e busquem dentro de si a verdadeira essência de um líder.

Sobre o Autor: Airton Tomaz Pereira é Administrador de empresas, Coach de Inteligência emocional, Analista Comportamental, Escritor, palestrante e professor, atua no ramo da educação já há 16 anos.

Para entrar em contato com o autor: airton@educarpv.com ou tomazconsultor@gmail.com

Airton é Co-autor do livro Estratégia de Vencedores Lançado pela Editora Conquista.Salvar

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL: COMO LIDAR COM SITUAÇÕES INVISÍVEIS

Inteligência emocional, o que é afinal?

A Capacidade de perceber e controlar suas próprias emoções e com isso administrar seu comportamento é uma das definições de inteligência emocional, existem outras mas prefiro ficar com esta, por fazer mais sentido para mim.

Partindo desta definição vamos agora explorar a questão do invisível, por invisível entendemos que é algo que não se vê, porém quando levamos o termo invisível para a seara da inteligência emocional, podemos perceber que ao saber lidar com questões que num primeiro momento não se vê, portanto invisíveis, nós usamos a inteligência emocional, vou dar um exemplo do quero dizer:

No trabalho quando o chefe chega e não fala bom dia, e fica mal-humorado o dia todo, essa é uma situação muito comum no dia a dia das empresas, mas a pessoa que usa sua inteligência emocional consegue ver que o chefe esta daquela forma por algum motivo e a partir daí tenta descobrir o motivo para poder lidar melhor com o chefe naquele dia.

A situação citada acima parece meio boba, mas uma das grandes causas, cerca de 40% segundo estudos, das demissões ocorrem em função do mal relacionamento com os chefes.

Isso nos mostra a importância de saber lidar com as suas emoções e com as emoções das pessoas com quem você se relaciona.

Aprofundando um pouco mais na inteligência emocional temos algumas situações que são verdadeiros ensinamentos sobre inteligência emocional, por exemplo você sabe como anda a família do seu motorista, que time ele torce ou se ele tem algum filho na faculdade? Essas são questões que parecem banais, mas se preocupar com as pessoas que nos relacionamos é um sinal de inteligência emocional e a questão citada acima muitas das vezes é invisível aos olhos de muitas pessoas.

E por falar em situações invisíveis, quando foi que você deu um abraço de agradecimento na sua mãe/pai, por tudo aquilo que fizeram para você que com certeza para você são invisíveis também.

Ainda nesse sentido muitas das vezes nos defrontamos com situações que nos parecem muito longe ou invisíveis a nós porque não queremos ver, como um menino vendendo bala no farol ou um mendigo dormindo em baixo de uma ponte, andamos com nossos caros com os vidros fechados para não vermos, é claro que aqui o foco não é falar de outros problemas que nos deparamos todos os dias, como roubos e assaltos, mas sim de entender que todas estas situações deveriam fazer com que as pessoas pensarem e se colocarem no lugar daquelas pessoas e a partir disso entenderem melhor sobre as dores dos outros e entendendo essas dores podemos nos entender melhor também e podemos ser muito mais inteligentes emocionalmente falando.

Faço aqui um desafio para todos aqueles que queiram ser um pouco mais inteligente emocionalmente, procure buscar em todas as situações vividas no seu dia a dia, sejam estressantes ou não, o ponto cego, ou seja, qual é o sentimento que está por traz daquele acontecimento, só assim podemos crescer emocionalmente.

Claro que esse desafio precisa fazer sentido para você, caso não faça sentido, reflita sobre as situações abordadas acima e tente encontrar o ponto cego de cada uma.

Autor: Airton Tomaz Pereira – Administrador, Coach de Inteligência emocional, Escritor, palestrante e professor.

Para entrar em contato com o autor: airton@educarpv.com

tomazconsultor@gmail.com